Mensagem: Danniel Godoy; Inova Consultoria; Manoel Messias

Mensagem: Danniel Godoy; Inova Consultoria; Manoel Messias

Mensagem: Doriel Barros, Givaldo Cavalcante, Alexandre Piúta

Mensagem: Doriel Barros, Givaldo Cavalcante, Alexandre Piúta

Mensagens: Adriano, Jayme e Gilmar

Mensagens: Adriano, Jayme e Gilmar

Mensagens: Janio, Amanda e Bidé

Mensagens: Janio, Amanda e Bidé

Mensagens: Evandro

Mensagens: Evandro

sexta-feira, 30 de setembro de 2022

Mais de 156 milhões de eleitores poderão votar no domingo; locais de votação passam de 90 mil no Brasil e exterior.

No próximo dia 2 de outubro, mais de 156 milhões de eleitores e eleitoras poderão digitar seu voto nas urnas eletrônicas. São cidadãos de cinco mil 568 cidades, além do Distrito Federal e de Fernando de Noronha. A lista também inclui os brasileiros que estão no exterior e que deverão votar em um dos 181 colégios eleitorais disponíveis em outros países.

Quem vive no Brasil poderá indicar quem prefere para ser o próximo governador de seu estado, o senador e os deputados federal e estadual. Já a escolha do presidente da República deverá ser feita por todos os brasileiros, independentemente do país onde estejam.

Cerca de 697 mil cidadãos moram hoje em outros países, sendo que o maior colégio eleitoral é o dos Estados Unidos, com quase 183 mil eleitores do Brasil. Em Portugal são 80 mil 895 e no Japão, 76 mil 570, país que aparece com o terceiro maior número.

Para as eleições deste ano, serão ao todo são 94 mil locais de votação, no Brasil e no exterior. O voto é obrigatório para todos os brasileiros com idades entre 18 e 70 anos. Basta apresentar um documento original ou a versão do título de eleitor gerado pelo aplicativo e-título, com foto. As zonas e seções eleitores podem ser conferidas na ferramenta ou na página do TSE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário